|

Notícias

Notícias em destaque
11
abr

Hoje é comemorado o Dia Mundial de Atenção à Doença de Parkinson

Nesta sexta-feira, 11 de abril, é comemorado o Dia Mundial de Atenção à Doença de Parkinson. No Brasil, estima-se que 300 mil pessoas tenham a doença, segundo a Associação Brasil Parkinson, mesmo que não tenha sido totalmente manifestado. Segundo o Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos), da Fiocruz, no Brasil, cerca de 20 mil pessoas usam o medicamento contra a doença. 
 
Como o nome já antecipa, a enfermidade foi descoberta por James Parkinson em 1817, na Inglaterra, então chamada de “Paralisia da Agitação”. A doença ocorre quando alguns neurônios morrem ou se degeneram. O portador, enyão, passa a apresentar tremores, rigidez nos músculos, dificuldade para andar, engolir e se equilibrar. Os sintomas podem não aparecer todos de uma vez, e como são progressivos, geralmente se manifestam com o decorrer de vários anos. Uma incapacidade grave, segundo o portal da saúde do Ministério da Saúde, pode vir entre 10 e 15 anos.
 
Desde a descoberta da doença, levou certo tempo para que os cientistas conseguissem desenvolver um tratamento. Nos anos 1960, após a identificação nas alterações bioquímicas no cérebro dos pacientes é que foi introduzido a substância levodopa, o que reduziu a mortalidade. No entanto, as reações adversas eram graves, como demência, instabilidade na postura e até congelamento. Com o tempo, os médicos foram introduzindo novos remédios além da levodopa, o que aumentou a qualidade de vida dos portadores.
 
O problema disso tudo: o tratamento é caríssimo. Segundo um estudo da Movement Disorders Society, dos EUA, instituição que combate enfermidades neurológicas como o Parkinson, o gasto mundial com medicamentos antiparkinsonianos é de cerca de 11 bilhões de dólares. No Brasil, o Governo oferece de graça em postos de saúde medicamentos contra a Doença de Parkinson.