|

Notícias

Notícias em destaque
6
maio

EMANCIPAÇÃO POLÍTICA E EMANCIPAÇÃO PSICOLÓGICA: 170 ANOS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO E MAIS

 

EMANCIPAÇÃO POLÍTICA E EMANCIPAÇÃO PSICOLÓGICA:

170 ANOS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO E MAIS DE 170 ATENDIMENTOS NO SERVIÇO DE PSICOLOGIA DA FAINTVISA

 

Nesta segunda-feira, dia 6 de maio, Vitória de Santo Antão comemora mais um aniversário de sua elevação de “vila”. Foi na data de 1626 o início do povoamento de Vitória de Santo Antão. Em 1645 já existia no local uma capela e um pequeno povoado. Com a invasão holandesa, a localidade foi ocupada, tendo-se travado a Batalha das Tabocas entre luso-brasileiros e o povo flamengo no dia 03 de agosto de 1645. O município de Vitória de Santo Antão foi criado em 1783, sendo, em seguida, elevada à categoria de cidade com o nome de Vitória. Pelo Decreto-lei estadual nº 952, de 31 de dezembro de 1943, o município passou a denominar-se Vitória de Santo Antão. Administrativamente é formada pelos distritos sede e Pirituba e pelos povoados de Cidade de Deus, Engenho Cachoeirinha e Engenho Pitú. Anualmente, no dia 06 de maio Vitória de Santo Antão comemora sua emancipação política.

 

170 anos se passaram e Vitória de Santo Antão se tornou um pólo de produção de conhecimento, faculdades foram instaladas e contribuíram para Vitória de Santo Antão não ser apenas conhecida como produtora de “cachaça”, mas produtora de conhecimentos acadêmicos. Dentre tantas produções de conhecimento há intervenções que, considerando os problemas dos seres humanos compõem oportunidades de crescimento e positivação para uma melhor prática política e emancipação psicossocial.  

 


Foi com esse espírito que nasceu o Curso de Psicologia da FAINTVISA e, em 2010.2, o Serviço de Psicologia. Entendemos como princípios para uma intervenção, pretensamente revolucionária/emancipatório como o objetivo de: (1) situar-se na contemporaneidade das condições sociais; (2) responsabilizar-se eticamente por pensar a realidade construindo-a numa atividade crítica do que demandam comumente ao psicólogo e do que está instituído no modo de vida das pessoas. Nas pistas das diversas práticas psicológicas e diversas abordagens, o Serviço de Psicologia da FAINTVISA analisa estas demandas e considera que lidar com os problemas humanos tem mais a ver relação com a preocupação com o movimento de constituição, do que com resolvê-lo de forma imediatista. Colocar os problemas como uma dimensão libertária e potente de (re) invenção de realidade. A responsabilidade de um fazer-psicologia que considera as redes de conexão dos modos de vida das pessoas (serviço/comunidade) e assume a tarefa de potencializar aí a vida em sua inventividade. Ao chegar a marca de mais de 170 atendimentos no serviço de psicologia da FAINTVISA, temos muito a comemorar, emancipação do Município da Vitória de Santo Antão e a emancipação psicossocial das pessoas que acessaram nosso Serviço, que nos próximos 170 anos possamos celebrar mais emancipações. 

Glaudston Lima
Psicólogo