|

Notícias

Notícias em destaque
13
mar

Clínica escola de Psicologia da FAINTVISA atende de segunda a sábado ao público em geral

Funcionando desde 2010, a clínica escola da FAINTVISA (serviço de psicologia) é um espaço em que o futuro psicólogo (a) desenvolve, nos últimos anos de graduação, a prática de sua formação, aplicando conhecimentos teóricos e técnicos adquiridos nos anos anteriores ao período de término.

O papel e o objetivo da clínica escola na formação de psicologia são históricos e estão demarcados na legislação que cria e regulamenta a profissão e a formação de psicologia. A lei que regulamentou a profissão no Brasil foi a 4119 de 27 de agosto de 1962. Neste sentido, a clínica escola do curso de psicologia da FAINTVISA é o lugar de integração da formação acadêmica com as necessidades da comunidade.

A equipe, formada por estudantes de psicologia, cursando o 9º e o 10º períodos, coordenada pelo psicólogo e professor Glaudston Cordeiro de Lima, atuam na supervisão dos atendimentos. O serviço ainda conta com o apoio da professoras-supervisoras Leila Maria Vieria Medeiros e Adriana Morais Pires.

Oserviço atende uma média 20 pessoas por dia, culminando em uma média 120 de pessoas por semana. A comunidade interna e externa acessa o serviço de psicologia de forma espontânea ou a partir de encaminhamentos de instituições e equipamentos públicos parceiros. Há uma proposta de investimento financeiro na ordem dos R$ 20,00 por sessão, mas há possibilidade de negociação de diminuição do valor e também a isenção do valor. “A situação de isenção pode ocorrer em duas situações: a pessoa acessar o serviço através de encaminhamento das instituições parceiras ou a pessoa que busca o atendimento solicitar ao (a) estagiário (a) a gratuidade por não ter condições de fazer o investimento, nessa situação a solicitação será avaliada pela coordenação do serviço de psicologia.”, explica o professor  Glaudston Cordeiro.

Ao falar sobre a profissão de psicologia o professor é bem enfático. “Se trata de uma “causa”, um projeto de vida.”, intensifica o professor. A profissão de psicologia é uma ferramenta de inteligência que possibilita as pessoas, instituições, grupos e comunidades acessarem espaços e tempo destinados a escuta do sofrimento, dos conflitos e dos transtornos que afetam a saúde mental das pessoas. O (a) profissional de psicologia está engajado na construção de uma sociedade melhor e de uma justa vida. Os riscos e vulnerabilidades pessoais e sociais que afetam as pessoas nas sociedades atuais geram lutos, estresse, depressão, violência, desastres, dentre outras coisas que interferem diretamente no bem estar das pessoas e, muitas vezes, precarizam os modos saudáveis de ser – no – mundo.

A clínica escola é um serviço que oferece as seguintes atividades a comunidade: aconselhamento e plantão psicológicos e psicoterapia. E para os (as) estudantes a prática clinica supervisionada. “O que produzimos no serviço de psicologia é a escuta das queixas, sofrimentos e demandas das pessoas que acessam o serviço, através de plantão psicológico, aconselhamento e avaliação da necessidade de processos psicoterapêuticos.”, explica o professor Glaudston Cordeiro. “Crianças e adolescentes são atendidos na psicoterapia, a especificidade do atendimento requer uma sala apropriada, o serviço dispõe de uma cabine organizada para o atendimento (Ludoterapia)”, complementa.

O serviço funciona de segunda a sexta feira nos expedientes da tarde e da noite (das 13h30 às 21h30). No sábado funciona no expediente da manhã (das 08h às 12h).

 

Priscylla Ingrend | DCM